Casa Soares

Arouca

O Geoparque de Arouca abrange toda a área do concelho de Arouca, integrando a Rede Europeia de Geoparques que, sob a tutela da UNESCO, reúne todos os territórios considerados património geológico da Humanidade. Entre os 41 geossítios  identificados são de destacar as Pedras Parideiras da Castanheira, Trilobites gigantes de Canelas e os Icnofósseis do Vale do Paiva.

Em território montanhoso, com altitudes que podem atingir mais de 1000 metros na Serra da Freita e de Montemuro, cruzado pelo rio Arda, o Paiva e o Paçô, o concelho de Arouca é reconhecido pela grande variedade de flora e fauna sendo possível visitar sítios únicos como a Frecha da Misarela, queda de água com uma altura de cerca de 75 metros, ou apreciar os vestígios da atividade mineira da região – as minas de ouro romanas e a exploração de volfrâmio pelos ingleses e alemães durante a 2ª Guerra mundial.

Pelas suas carateristicas naturais, o concelho oferece excelentes condições para a prática de atividades aquáticas (canyonning, canoagem, escalada, ou o rafting), assim como para a descoberta da densa rede de percursos pedestres existentes.

Arouca, sede de concelho, situa-se num vale verdejante com o Mosteiro de Santa Maria de Arouca como protagonista da vila. É possível visitar o Museu de Arte Sacra de Arouca, constituído essencialmente por objectos do extinto convento de Arouca, este museu apresenta valiosas colecções de pintura, escultura, tapeçaria, mobiliário, ourivesaria e têxteis. Instaladas nas antigas dependências monásticas, de que se visitam também os claustros, a cozinha, o refeitório e a sala do capítulo.

No concelho existe ainda a possibilidade de visitar o  Centro de Investigação e Interpretação Geológica de Canelas e Museu das Trilobites Gigantes, a Casa das Pedras Parideiras e o Museu Municipal.

error: Content is protected !!